A Menina e o Violão

A Menina e o Violão

A menina tocava, como quem encanta serpentes e sorria como quem voa com as notas saídas de seu violão.

Cada nota tocada saía pelo mundo passeando por entre os meses, parando em cada estação.
Não é som, é dom de transformar tudo em versos e poesias.
Música sem voz, apenas som, sentimento da alma.
Na primavera , cada nota é flor a desabrochar e perfumar o jardim da senhorinha sozinha ,viúva, sem netos.
No verão é água brotando do asfalto, fazendo chafariz pra quem nem sabe o que é piscina.
No outono é folha de plátano voando livre , levando um beijo de saudades de um amor distante.
E no frio do inverno as notas do violão são um convite a reunir os amigos em torno da fogueira, reunir lembranças e histórias, aquecendo o coração.
E a menina para de tocar e fica chorando e sorrindo, lembrando das notas que deixou voar e dos voôs que ousou voar, ousou sonhar, ousou tocar.
Carine Dias Soares

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

De Nini pra Ninizinha

Dia desses li na Zero uma reportagem com algumas personalidades gaúchas, e cada uma delas escrevia uma carta para o seu eu criança. Gostei muito da ideia e resolvi escrever uma carta para a Nini de uns vinte e poucos anos atrás.

Nini

Aproveita muito tua infância e curte cada momento nesse teu ser criança.

Vive com intensidade todas as tuas arteirices, pois quando cresceres te julgarão imatura se quiseres levar essas "bobices" a diante.


Obedece teus pais, não desenrola as linhas da tua mãe, não te esconde no guarda roupas e vai mais vezes na redenção comer sorvete e estudar para a prova com teu pai.


Pede mais colo para os teus avós pois vai perdê-los cedo, e sentirás saudades do que poderia ter vivido com eles.


Apronta todas com teus primos, come muito ploc gigante e chocolate surpresa, e guarda num caderninho a receita do puxa-puxa, pra fazer para o teu filho.


Pede pra Vó Maria te ensinar os segredos das benzeduras, e para o Tio Miguel a receita do pão caseiro mais gostoso do mundo, e se lembrar pede ao Tio Antônio a receita do bolachão.


Guarda as fitas cassete com as gravações da novelinhas que fazia nos dias de chuva, pois um dia vai querer ouvir denovo.


Saibas que quando te perguntarem sobre ter ou não um irmãozinho, ele já estará a caminho e apesar de as vezes achá-lo meio chatinho e bobo, ele vai crescer e se tornar um cara muito bacana.


Lembra de crescer sendo criança, de coração sincero, sem papas na língua e sem medo de ser a pessoa que você vai ser.


Acredite, você vai ser muito feliz, e as pedras no caminho te fortalecerão, e quanto ao amor verdadeiro dos contos de fadas...Vai encontrá-lo no cursinho e será amor a primeira vista e serão felizes para sempre e terão um filho lindo que se chamará Pedro Arthur.


Seja Feliz !!!!!!!

Beijinho da Nini para Ninizinha

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Tempos e Temperos...

É só chegar o Natal e logo começamos a ouvir ou pelo menos lembrar a
música da Simone dizendo"Então é Natal, o que você fez ?".


Comecei então a me perguntar oque havia feito durante este ano, e neste
momento fica inevitável lembrar de tudo que aconteceu de bom e de
ruim.


Posso afirmar que o saldo é positivo, pois foi um ano de plantar muitas
sementes e colher alguns frutos, foram poucas as mudas perdidas.


Com certeza, há ainda muito a plantar e muito a colher, pretendo adubar
a terra da amizade e do amor, regar as flores da saúde, semear mais
fartura e aumentar os canteirinhos do progresso e da fortuna.


Quero ter um espaço só com temperos que dêem um toque apimentado
no amor, que acalmem meus momentos de raiva, e adocem meu coração
nas situações mais ácidas. Preciso também de uns chazinhos para
despertar a criatividade , combater as preocupações infundadas e
despertar o que tenho de melhor.


E que não me falte água para regar, terra para plantar e adubo para
fortalecer, e que eu seja capaz de usar as ferramentas certas e não me
esqueça de cuidar nenhuma plantinha, e que a colheita venha logo, bonita
e farta !


Carine Dias Soares

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Conto de Natal...

ANA ESTAVA TRISTE, O MUNDO A SUA VOLTA PARECIA CINZA, SEM COR.

SEU CORAÇÃO BATIA BEM DEVAGARINHO, NA MESMA VELOCIDADE DOS SEUS PASSOS.

O OLHAR PERDIDO JÁ SEM ESPERANÇAS, A IMPEDIA DE VER O QUE ESTAVA A SUA VOLTA.

SERIA A FALTA DE UM PRESENTE? BALAS, DOCES, REFRIGERANTE, DINHEIRO, OU QUEM SABE UM BRINQUEDO NOVO?

ANA SABIA QUE FALTAVA ALGUMA COISA, MAS AINDA NÃO SABIA O QUE ERA.

ATÉ QUE VIU UMA LUZ BEM PEQUENA, ACENDENDO BEM NO FUNDINHO DO SEU CORAÇÃO.

E A MEDIDA QUE ÍA SE APROXIMANDO, A LUZ FICAVA MAIOR E SEU CORAÇÃO COMEÇOU A BATER CADA VEZ MAIS FORTE E SEU PEITO JÁ TRANSBORDANDO DE ALEGRIA COMEÇOU A COLORIR O MUNDO A SUA VOLTA.

Carine Dias Soares

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Feira do Livro

Gosto de ir na Feira do Livro, e mais do que ver livros, gosto de ver pessoas. Seus estilos, suas cores, suas expressões de contentamento ou não.

Comprar livros é secundário perto de tudo que posso descobrir em cada banca que visito em cada pombo voando, pessoa caminhando ou no cheiro da pipoca doce.


Poemas soltos ao vento, muitas câmeras e ação por todos os lados, um lugar para respirar literatura...sim apesar do consumismo exacerbado, ainda vejo a Feira assim.


Levei algum tempo até ter esse olhar, pois quando mais nova, me frustrava quando ía na Feira e voltava de sacolinha vazia.


Agora vou na Feira do Livro e fico lá, caminhando, encontrando pessoas, me abastecendo de idéias, de saberes, de vontade de escrever e ler uma porção de coisas.


Viva a Feira do Livro !


Carine Dias Soares

domingo, 13 de novembro de 2011

Hoje eu vou...

Sete horas e vinte minutos: O relógio desperta e grita nos ouvidos dela que já é hora de levantar.

Antes de levantar da cama, fica mais dez minutos deitada pensando em algo bem criativo para justificar sua ausência no trabalho e ficar o dia inteiro livre só para vadiar.


Quando resolve levantar, dá uma topada na penteadeira com o dedo minguinho que começa a sangrar, e quando sai em busca de um curativo derruba a caixa dos remédios na cabeça, uma quantidade bem significativa de água oxigenada cai nos seus olhos.


Ela tentou ir trabalhar mas não conseguiu.


No dia seguinte acorda cheia de disposição e diz para si mesma: hoje eu vou. Ao sair de casa o carro estraga na esquina e o seu cachorro sai correndo campo a fora e se embrenha no mato atrás de uma cadela corrida...mecânico, correr atrás do cachorro no meio do mato após uma noite inteira de temporal...mais um dia sem dar as caras no serviço.


Terceiro dia, sete e vinte da manhã o relógio desperta e ela não acorda pois na noite anterior esqueceu de desligar os fones e dormiu ouvindo Love Songs, quando acordou já eram dez e meia, ainda assim tentou levantar e ir trabalhar, mas ficou presa em casa sem a chave que por descuido ficou no casaco do seu marido após uma noite super romântica no restaurante mais charmoso da cidade. Chamou um chaveiro, chorou,cortou a franja, tomou um banho e resolveu sair para comer um "sanduba" com uma amiga que não via a dois meses e estava morrendo de saudades.


No quarto dia decidida a não se atrasar e ir ao trabalho de qualquer maneira, resolveu colocar todos os relógios da casa para despertar as sete horas e repetidamente a cada cinco minutos, o plano era ótimo e com certeza não daria errado.


Ela estava tão ansiosa que nem dormiu e quando percebeu já era hora de sair para trabalhar, então levantou da cama desativou todos os despertadores e foi até o banheiro. Para despertar resolveu tomar um banho já que uma noite inteira sem dormir lhe deixara com um aspecto de zumbi.


Quando ligou o chuveiro resbalou no sabonete que havia caído no chão na noite anterior e que ela por preguiça não havia juntado. Tombo, corte na cabeça, tontura e uma noite mal dormida... mais um dia sem aparecer no trabalho.

Carine Dias Soares

domingo, 30 de outubro de 2011

Espinhos

Apesar do amor, em dias de chuva me isolo, e escondida no meio dos meus afazeres me calo.

Em dias de sol me embalo na rede e sinto sede de nuvens e água com açúcar, para deixar a vida mais doce.

Eu amarga como o féu, cheia de espinhos, tenho o néctar mais doce que pedacinhos de melão, mas poucos são os que conseguem passar pelos espinhos e se deleitar da minha doçura.

Não sou cheia de defesas mas o tempo se encarregou de me ensinar a criar fortalezas que me impeçam de sofrer mais que o necessário para entender que nem tudo são flores.


Carine Dias Soares

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Envelhecendo

Vivendo e aprendendo mesmo !

As rugas e os cabelos brancos não são em vão, estou envelhecendo.


Sinto o pesar da idade em meus ombros e as sábias palavras de quem já viveu o suficiente para dar conselhos .


Penso que a profundidade das minhas olheiras fazem alusão a perplexidade dos meus pensamentos e das minhas vontades, e por que não, das noites em que perco o sono perdida em meus delírios.


Na barriga, marcas da gravidez, que revelam lembranças do meu bem mais precioso, meu filho Pedro.


Não me envergonho das besteiras que fiz, mas me orgulho do quanto cresci depois delas, que bom poder olhar para o passado e ter muitas histórias para contar, e no corpo cicatrizes dos tempos de criança em que merthiolate era artigo de primeira necessidade na farmacinha lá de casa.


É, só envelhece quem viveu, e eu estou envelhecendo...envelhecendo meu corpo e rejuvenecendo a cabeça, que está sempre criando, pensando, aprendendo e malucando por aí.


Carine Dias Soares

domingo, 9 de outubro de 2011

Onde vivem os monstros


Vez ou outra sou surpreendida pelos meus monstros, eles me amedrontam, me enlouquecem.

Todos nós temos os nossos monstros, e não acredito que consigamos nos livrar deles, mas penso que é possível deixá-los adormecidos por um tempo.


Os meus monstros já são velhos conhecidos meus e sei muito bem onde se escondem, mas cada vez que os vejo o susto é imenso.


Não quero cultivá-los, mas são parte de mim, preciso entendê-los e tratá-los bem para que me deixem seguir em frente. Não quero que se sintam rejeitados, para que aos poucos desapareçam de vez, sem mágoas ou recentimentos, se é que isso é possível.


Carine Dias Soares

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Professora !!!



Será que é possível ser uma professora de verdade sem envolvimento e coração?

Acredito que não !

Ser professora para mim, é zelar pelos meus alunos, estar presente em suas vidas como exemplo e dedicação.

É passar valores éticos e morais, proporcionando autonomia e despertando o senso crítico.

As lições de português e matemática, ficam pequenas perto da formação do nosso aluno como pessoa, ser ativo na sociedade.

Dia desses ouvi uma amiga e também professora, dizer a sua aluna: "Pode contar sempre comigo, estarei sempre ao teu lado".

Muitas de nós temos um pouco de professora Helena, de Professora muito maluquinha e Professora Rosinha...e tantas outras que fizeram parte da nossa infância.

Vamos preservar essas professoras dentro de nós e resgatá-las todos os dias transformando a nossa prática e o nosso olhar.

Que sejamos sempre professoras preocupadas com nossos alunos, estabelecendo um vínculo afetivo, professoras com as qual nossos alunos se identificam, conseguindo fazê-los ir além de suas limitações, acreditando que as potencialidades superam qualquer dificuldade e que o nosso papel é mediar o processo de ensino/aprendizagem, não sendo nem mais e nem menos importante que eles, mas descobrindo, criando e construindo junto com eles .

Carine Dias Soares

domingo, 2 de outubro de 2011

O Tempo ll


Os dias parecem saber que estou com pressa,

Eles me envolvem em seus minutos,


Me carregam nos braços...doces segundos.

Sou pétala de rosa branca solta ao vento,


Não tenho certeza das horas,

Meu caminho é incerto.

Carine Dias Soares

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Se...

Estou muito feliz com o meu trabalho !

Claro que a essa altura do ano letivo, com toda essa correria do dia a dia, faculdade, escola, filho, marido e etc... já me sinto cansada e pedindo um arreguinho como diz o Pedro quando brinca de lutinha com o Arthur.


Ao contrário do Pedro, não posso simplesmente pedir arreguinho ou parar de brincar, pois a circunstância não me permite esses comodismos, então o negócio é sacudir a poeira e seguir em frente.


Fico me perguntando se os alunos já não estão cansados também de toda a rotina de ir para escola, sala de aula, compromissos e horários, e aí questiono o aumento dos dias letivos de 200 para 220 dias.


Acredito que a qualidade do ensino não deve ser medida pela quantidade, mas pelo trabalho que é realizado durante o ano letivo.


Será que esses dias a mais são o segredo para acabarmos com a repetência ?


Quem sabe se ao invés de aumentar os dias letivos, os parlamentares se preocupassem em aumentar a verba destinada a compra de equipamentos, salas de recursos, professores de dança, capoeira, música ...


Se os alunos tivessem em casa comida na mesa, pais empregados, ruas com saneamento básico, acesso aos diferentes meios de comunicação, acesso a livros, uma quadra de esportes, será que o aprendizado não seria mais significativo?


Se os livros fossem adequados as regiões brasileiras, se ...são tantos se.


Acredito que estamos anos luz da realidade que queremos, e ao contrário do que muitos pensam, nós professores e professoras desse Brasil, não estamos fazendo corpo mole diante das dificuldades, estamos sim lutando e tirando leite de pedra, fazendo todos os dias o nosso trabalho, com convicção, empenho e ética, resgatando a cidadania dos nossos alunos e por consequencia transformando as comunidades em que estão inseridos.


Continuemos lutando, e fazendo a nossa parte !


Carine Dias Soares

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Então tá...


Não quero resposta para perguntas difíceis, complexas e e de duplo ou triplo sentido.

Não me interessa saber quantos piolhos tinha na cabeça de Bob Marlei, quantos metros medem os cabelos da pessoa com o cabelo mais comprido do mundo, quantas vezes bocejamos durante a vida inteira ou então quem consegue encostar a língua no próprio cotovelo.


Quero saber o essencial ao meu coração, quero saber o que dizem teus olhos a cada novo dia, quero descobrir o porque do meu fascínio pelo orvalho na grama ou o que faz com que meus lábios fiquem molhados ao pensar nos teus.

Tudo que é complexo acaba tendo uma explicação e a simplicidade muitas vezes fica sem resposta.

Óh doce carinho! Constante de tuas mãos a afagar meus cabelos, velar meu sono e com cócegas deixar meu dia mais risonho.

Se tu soubesses o valor do teu sorriso e o quanto dele eu preciso, sorriria mais, iluminaria minha vida, iluminando cada canto do meu ser.

E tu que te julgas pequeno, és grande fortaleza com sentimentos de nobreza e de rara beleza.

Então ser errante, não te inquietes diante da vida, pois o tempo seca a ferida e sempre terás tua amada para andar ao teu lado.


Carine Dias Soares

domingo, 11 de setembro de 2011

Desejo...


Não venho a passeio, venho com fome de vida e desejo,

Venho com sede nos olhos, sede dos teus olhos verdes que me despem inteira, me jogam na mesa e me fazem mulher,

Não te preocupes, sou tua !

Nua , florindo com o orvalho da lua,

Meus cabelos negros tocando teu rosto suado...

Carine Dias Soares

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

?

As vezes me olha nos olhos e te perguntas ,o que ela pensa, ou então o que passa no seu coração.

Certa vez, ainda menina, li um poema que dizia que os olhos negros são tristonhos, talvez meus olhos carreguem lá no fundo um certo entristecer, um sentimento de infinito, de vazio...


Mas não sou triste, sou forte, determinada e feliz.


Talvez ainda não tenha me encontrado profissionalmente, ou quem sabe o meu trabalho não preencha todas essas lacunas que ficam vazias esperando que eu me encontre.


Sei lá, aos trinta e poucos anos, ainda tenho dúvidas, ainda estou tentando descobrir o que me realiza profissionalmente.


Gosto do que faço, mas não me imagino fazendo a mesma coisa a vida toda, me aposentar decorando o caminho da escola, conhecendo cada pedrinha do chão, cada árvore ou matinho, desviando dos buracos de olhos fechados.


Gosto de desafios, de novidades, "sou bicho solto", não quero ser pedagoga, quero ser artista plástica, escritora, entender de astronomia, tocar violão...


Queria estudar só o que me interessa, e pular toda aquela parte chata que eu já ouvi umas duzentas vezes.

Vou correr mais atrás dos meus sonhos !

Carine Dias Soares

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Me exibindo um pouco...

Olha que bacana, descobri hoje os trabalhos dos meus alunos no jornal Correio Rural.

Nossa Feira estava muito boa mesmo !

Mostra científica movimenta APAE

Mostra científica SAUL TEIXEIRA

Na foto, trabalhos do Grupo de Convivência-Professora Carine Dias Soares

Durante a última quinta-feira, 9, a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) Viamão realizou a 1ª Mostra de Ciências e Meio Ambiente, na sede da entidade. Intitulado “O planeta que queremos”, o evento reuniu uma série de trabalhos realizados pelos alunos, além de palestras, vídeos e ativiades lúdicas ligadas às questões ambientais.
Divididos em 14 turmas, os 200 alunos entre seis e 38 anos participaram da iniciativa, demonstrando engajamento com a proposta e conhecimento sobre os temas abordados. Aberta ao público, as atividades foram prestigiados por pais, autoridades e escolas do município.
Conforme a professora Tânia Janice Silva da Silva, a feira atendeu a todos os pontos previstos pela organização: “É a primeira vez que fazemos a mostra de trabalhos e está sendo uma experiência maravilhosa para todos. Nós professoras estamos orgulhosas de nossos alunos, eles estão felizes e os pais satisfeitos. A APAE Viamão está de parabéns”, comemora.

domingo, 4 de setembro de 2011

11 ANOS JUNTOS...

Lá se vão onze anos com meu Tuti .

Parece meio clichê mas quando o vi pela primeira vez, sabia que era para sempre, sabia que ele era o amor da minha vida, a pessoa com quem eu finalmente poderia ser eu mesma, sem disfarces, sem frases prontas, genuinamente eu.

Na época fazíamos cursinho juntos, eu com um visual tri riponga, de cabelos mega curtos, calça boca de sino e mochila nas costas e o Arthur de gel no cabelo, calça social e camisa.

Confesso que pensei que ele era um Mauricinho metido, (o mais lindo que já vi), mas aos poucos fui descobrindo um cara muito bacana.

Sabe aquela música do Renato Russo "Eduardo e Mônica" ? somos nós.

Descobrimos um no outro o amor, o prazer, a alegria de uma paixão... brigamos (algumas vezes), fizemos as pazes muitas outras, divergimos, debochamos, criticamos e dormimos de conchinha.

Adoramos filme de terror, pipoca e coca-cola, o Arthur gosta de comer leite em pó de colher (eca...), eu amo sopinha de bolacha Maria no café com leite e ele acha um nojo.

Ele faz psicologia e eu pedagogia (coitadinho do Pedrinho, hehehe), ele tem memória de elefante, eu esqueço a leiteira no fogo, eu tomo banho pelando de quente e ele adora banho quase frio, ele não vive sem cotonete e nunca lembro de usar, ele adora perfume, eu não vivo sem brincos, ele combina o sapato com a roupa, eu misturo tudo que eu gosto e era isso.

Tá aí a receita desses onze anos juntos... essa salada de gostos que deixa nossa convivência a cada dia mais deliciosa.

Obs: Tem dias que acordo apaixonada como se fosse a primeira vez, e aí passo o dia suspirando e pensando no meu amor.

Te amo meu Tuti !!!

Tua Fófis.

sábado, 3 de setembro de 2011

O Sol da Liberdade em Raios Fúlgidos...


Estamos entrando na semana da pátria, e como professora me preocupo com a forma que vou abordar esta temática com meus alunos.

Acredito que soldadinhos para pintar e cantar o hino nacional na escola, não os faz refletir sobre o que é pátria e o que é de fato" o sol da liberdade em raios fúlgidos".


Me pergunto se somos livres, se essa pátria realmente acolhe a todos como filhos e é tão gentil o quanto o hino diz em seus versos.


Um país onde nem todos tem escola e muito menos escolha, onde o tráfico cativa mais que a família, onde impera a lei do mais forte e o poder está focado no montante da conta bancária, não pode ter cidadãos, muito menos livres.


Entendo por cidadão um sujeito que exerce sua cidadania e vive livre, podendo escolher sempre o melhor caminho, cheio de boas oportunidades, onde estagiário é aquele que vai para o mercado de trabalho aprender e não ficar preso a um salário miserável e carga horária sacrificante, onde os policiais possam escolher seus salários como fazem os vereadores e não precisem queimar pneus para chamar a atenção ás suas necessidades.


Cidadão, é aquele que consegue viver com dignidade e possa ter aspirações na vida, ver seus sonhos realizados e se aposentar em pleno gozo das suas faculdades mentais, e um corpo saudável, ainda jovem para viajar, aproveitar a vida e não a velhice.


Quando canto o hino nacional, me pergunto onde está aquele "povo heróico, bravo e retumbante" que lutava por seus ideais e dava a vida por justiça e igualdade ?

Será que só somos capazes de sair as ruas diante de uma voz de comando ?

Chego a me perguntar se o povo não gosta mesmo de ser massa de manobra e levar uma "vida de gado, povo marcado, povo feliz" ?


Passo nas ruas e sempre encontro pessoas indo e vindo de cabeças baixas, salários baixos, condições de trabalho insalubres, andando pelas calçadas e ruas esburacadas, ou irritadas dirigindo seus carros nas ruas que mais parecem um labirinto a céu aberto.


O povo hoje se acovarda diante do partido que se dizia do povo e que hoje se volta contra o mesmo, tolhendo qualquer intenção de greve ou manifestação pública contra o governo.


Tantas vezes sonhei em ver aquela estrela brilhar... empunhei bandeiras, participei de passeatas e marchas, e hoje vejo que o melhor teria sido deixar que a estrela apagasse de vez para que essa constelação de decepções não invadissem o céu dos brasileiros e brasileiras que tem vergonha na cara e que podem se libertar das algemas das "bolsas isso e bolsas aquilo", dos cargos de "confiança", e das tetas que mantém muito político corrupto mamando e lambendo os beiços as custas do dinheiro público.


"Entre outras mil és tu Brasil..."

Carine Dias Soares

sábado, 27 de agosto de 2011

BAILE DE DEBUTANTES DA APAE

Ontem á noite, aconteceu o XI Baile de Debutantes da APAE. Estava ótimo e muito divertido, as debutantes estavam adoráveis com seu lindos vestidos e um sorriso no rosto que brilhava mais que qualquer jogo de luzes, os príncipes estavam elegantíssimos com seus trajes e toda a postura que o evento exige.

As profs arrasaram nos modelitos, vestidos longos, curtos... cada uma exuberante no seu estilo, foi uma noite memorável para todos...amigos se reencontrando, a galera toda reunida curtindo a noite, estava perfeito.


Eu dancei muito do início ao fim, e nem preciso dizer que hoje dormi quase o dia todo, e estou toda dolorida, mas valeu a pena.


Que bom se tivéssemos mais oportunidades para encontrar nossos colegas e amigos de trabalho fora daquele ambiente formal e simplesmente aproveitar a noite, dançando e jogando conversa fora.


Acredito que esses eventos aproximam as pessoas e contribuem para selar grandes laços de amizade.

Beijinhos para Bel, Fabi, Cristiane, Leonor, Cristina, Márcia, Luciana, Tânia, Ana, Carla, Vanilda, Patrícia, Bibi, Clarice, Gustavo, Angelo, e toda a galera que dançou e curtiu todas.

Carine Dias Soares

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Giriando por aí...

Vinha eu no caminho para casa, carregando duas sacolas do super, (bem pesadinhas por sinal) quando derrepente alcancei um grupo de adolescentes que vinham mais na frente, e sem querer querendo, comecei a ouvir o assunto.

Eles vinham conversando sobre a camiseta da formatura e uma das meninas disse que achou a camiseta muito legal, "muito show" e o menino que era um dos formandos disse:


_ "Eu achei muito fraun", nesse momento me senti descendo a lomba para ir pra casa depois de uma manhã de aula, lá nos meus tempos de estudante.


Gente essa gíria é do meu tempo(agora assinei meu atestado de trintona), mas é verdade, no meu tempo a galera falava muito essa gíria do fraun, vocês sabem o que é fraun? Fraun é algo que ficou muito nada a ver, assim sem graça, muito "chocho".


Comecei a pensar então que as gírias estão sempre por aí, e que volta e meia elas voltam a fazer parte do "dialeto" da tribos.


Eu adoro uma gíria e estou sempre giriando por aí, adoro resgatar aquelas lá "do tempo do epa", e adoro aprender gírias novas, acredito que isso faz parte do movimento dos grupos, criar e recriar velhos hábitos, velhas gírias...

Se a moda pode se dar ao luxo de ir e voltar, a gíria também deve ter o direito de se tornar atemporal, perpassando décadas e se tornado sempre atual, na "crista da onda".


Carine Dias Soares

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Pensando na Vida


Quando repenso minha vida, voltam à minha memória, lembranças de tempos passados, os sonhos que sonhei, e tudo que eu queria fazer da vida " tipo... o que eu vou ser quando crescer, sabe?".
Não que eu me arrependa dos rumos que tomei na vida ou então queira chutar o balde e fazer o que eu quiser, mas penso que posso muito mais do que sou.


Acredito nos meus potenciais e sei que consigo superar todos os obstáculos para chegar onde quero.


Adoro dar aulas, ser professora é uma realização profissional, mas não é só isso que eu quero, pois profissionalmente, quero alçar voos ainda mais altos.
Um dos meus sonhos é ser artista plástica, expor minhas obras na Bienal e tal, mas o que eu tenho feito para que isso se torne realidade ?

Quero trabalhar com os professores, ministrar cursos e palestras, fazer work shop, quero ir muito além do que sou.


Algumas pessoas até dizem que eu sou boa, mas enquanto eu mesma não me olhar no espelho e disser " Carine tu é muito fera, tu tem um potencial incrível", nada vai mudar, pois a visão que tenho de mim, gera uma apatia que me impede de buscar os meus sonhos.

Meus sonhos só dependem de mim, da minha vontade e do meu desejo de abrir a porta e dizer " Aí vou eu !"


Isso com certeza deve servir pra você também, vá em busca dos seus sonhos e faça a sua vida acontecer.

Num primeiro momento as coisas podem não sair como você sonhou, mas os fins justificam os meios, as vezes um emprego ruim, garante a grana para montar o consultório de amanhã, e quem sabe aquele bate papo na hora do almoço com um colega de trabalho te faça perceber que ele sofre tanto o quanto você de saudades dos filhos que fica sem ver o dia inteiro em funçao da extensa carga horária no trabalho, e se você olhar de canto de olho o extrato bancário da pessoa a sua frente na fila do banco, vai descobrir que ela também está no vermelho e sacou vinte reais para sair e tomar sorvete com seu filho.

A vida não precisa ser tão complicada e nem tão levada a sério, pois de que vale passar por essa vida sem se divertir e tirar um sarro do azar ?

Carine Dias Soares

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Conversa para boi dormir



Em uma cidade distante um prefeito muito bonzinho que odiava corrupção e que nunca desviava as verbas, resolveu atender a comunidade em um gabinete na rua.

Todos podiam chegar ali e conversar com ele, expor os problemas da sua rua, sugerir alternativas para melhorar o fluxo de carros no trânsito...


Ele era querido por todos e a verba vinda para a cidade era toda aplicada em melhorias para a mesma, nenhum centavo era aplicado sem que fossem prestadas contas a comunidade.

Todas as crianças tinham escola, material escolar de qualidade para estudar e merenda.

Os professores recebiam salários dignos, vale refeição com os quais faziam as compras do mês, plano de saúde e uma bolsa de estudos.

Os demais funcionários também estavam satisfeitos com seus salários e as vantagens, e cumpriam suas obrigações com entusiasmo.


Uma vez por ano o prefeito reunia todos na praça para prestar contas a comunidade e definir o que seria feito com o orçamento do ano seguinte.


E depois de tudo isso, eu acordei.


Carine Dias Soares

domingo, 21 de agosto de 2011

100 Postagens


Lá se vão alguns meses, desde que comecei a escrever aqui no meu diário, e hoje abri o blog e lá estão cem postagens e mais de 1000 acessos.

Acredito que a galera que lê esteja curtindo ou que pelo menos fique curiosa para saber qual o assunto do momento na minha cabeça.

Alguns me dão retorno pessoalmente e outros ficam no anonimato mesmo, mas o importante para mim é saber que tem outras pessoas além de mim e o Arthur, lendo o que escrevo.

Sei que muitos são meus amigos, mas as vezes fico me perguntando se não tem por aí algumas pessoas que nem conheço curtindo o blog.

A verdade é que fico super curiosa para saber quem leu o que, se gostou ou não, se concorda ou discorda...

Muito obrigada por me darem esse retorno tão significativo e muito maior que os números que aparecem na página.

Carine Dias Soares Tri Feliz Pra Caramba !

sábado, 20 de agosto de 2011

Uma visita a Fundação Vera Chaves Barcellos


Hoje fui até a Fundação Vera Chaves Barcellos, para visitar a exposição UM PONTO DE IRONIA.

Adorei a exposição e me identifiquei muito com as obras, pois descobri que meu trabalho em sala de aula e meus projetos autorais, tem também como recurso de expressão a utilização de gravuras, recortes e colagens, bem como a utilização de diferentes materiais para compor ideias totalmente ambivalentes, utilizando a ironia como figura de linguagem.


Sempre fui uma amante das artes, gosto das infinitas possibilidades que temos para tornar significante nosso pensamento, decodificando o abstrato e estando aberto para que o olhar dos outros possa fazer a sua própria leitura a partir da minha obra.


As obras são da década de 70, período em que ainda sofríamos com a ditadura militar e a censura era driblada com o bom humor, a criatividade e a ironia dos artistas.


Acredito que esse período foi fundamental para romper com alguns conceitos de arte que a meu ver, engessavam muito o processo criativo, ficando mais restrita as pinturas e esculturas, explorando pouco outros elementos.


Para quem ainda não visitou fica a dica de um espaço muito bacana com um acervo incrível e que nos faz relembrar a situação política do nosso país e ver que as obras lá de 70 ainda são super atuais, pontuando elementos muito próximos do nosso cotidiano.


Carine Dias Soares

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Que País é esse ?


No jogo de futebol desta quarta feira, a maioria dos jogadores, tanto do Corinthians como do Atlético Mineiro, ficaram calados durante a execução do Hino Nacional.

Ainda durante a execução do Hino, as câmeras da Rede Globo passeavam pelo estádio constatando uma triste realidade. Técnicos, torcedores, juízes e árbitros sem o menor constrangimento, ficaram calados, alguns se balançando com as mãos nos bolsos, enquanto um grupo de torcedores mais fervorosos pulava nas arquibancadas.


Sou do tempo em que aprendíamos o Hino Nacional na escola.

Semanalmente tínhamos hora cívica, momento em que nos era ensinado a postura correta, comportamento, e a letra do Hino, bem como o respeito a nossa pátria.


E por falar em pátria, dois meninos fizeram direitinho a lição de casa e cantaram o Hino com a mão no peito e alegria no rosto, com todo o respeito que o momento pede.


Obrigada meninos ! Vocês salvaram a pátria.


Obrigada aos professores e professoras que ainda acreditam que um pouco de civismo e respeito aos símbolos pátrios, não faz mal a ninguém.


Atualmente, o tempo dedicado a atividades que desenvolvam o civismo, a ética, senso crítico e os valores, são cada vez menores nas escolas, pois os professores são a cada dia que passa mais cobrados a respeito de números e resultados, deixando a formação do ser humano como indivíduo e cidadão em segundo plano.


Bem, se pensarmos que os valores morais e éticos já estão totalmente deturpados, e que nem mesmo o ser humano é respeitado, (seja pela sua opção religiosa, ou seu gênero e até mesmo pelo time de futebol) e, que apenas uma pequena parcela da sociedade, incluindo políticos corruptos e empresários que enriqueceram de forma ilícita detém o poder de compra, de escolha e de oportunidades, vivem confortavelmente enquanto a maioria da população se mantém a margem da sociedade, se alimentando de migalhas, que nada mais são que as sobras de toda essa roubalheira...


Então, cantar ou não cantar o Hino Nacional, não é tão importante assim.


Faço minhas as palavras do Renato Russo,
"Que país é esse ?".

Carine Dias Soares


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Brincando de Escrever...



Dizem que quem conta um ponto aumenta um conto, digo, quem conta um ponto aumenta um ponto.

Mas quando conto um conto, eu conto mesmo e pronto.

Cada vírgula ou ponto de exclamação estão na minha história tal qual eles são, não aumento nem invento e quando a história é muito chata, apenas lamento.

Era uma vez uma menina que no meu bairro morava. Todos os dias passava resmungando e com a cara amarrada.

Certo dia lindo de sol, desses que parece filme ou novela, sai a menina de guarda chuva e com as galochas da vó dela.

Toda de mau com o mundo, chutando pedra pelo caminho, parecia até um moribundo se arrastando e puxando o carrinho.

Eu que nunca falei com ela, resolvi puxar conversa e sabe o que ela respondeu?

_Estou com pressa, problema seu !

Pra quem nunca nem me olhava, até que fiquei feliz. A resposta já era um começo pra quem só olhava o próprio nariz.

Daquele dia em diante, todos os dias me coloquei a tentar, falar com aquela guria que eu ficava só a observar.

E um dia desses nublados, onde tudo fica cinza e desbota, a menina deixou um bilhetinho no tapete da minha porta.

Achei aquilo estranho, mas resolvi abrir, e o medo que era tamanho se transformou em vontade de rir.

Dizia que ela a muito me observava e me achava esquisita e que não se aproximava por medo de macaca chita.

Eu não me achava macaca, muito menos esquisita, mas achei muito engraçado o bilhete da menina que descobri se chamar Anita.

Não fiquei brava com ela e achei até bonitinho, receber um bilhetinho com tão pouco carinho.

Pensei então, que uma bela amizade surgiria, pois estava feliz em amolecer um pouco o coração daquela guria.

Os dias passaram e nunca mais a vi.

Foi então que descobri, Anita se mudou dali.

Carine Dias Soares

sábado, 13 de agosto de 2011

Dia dos Pais




Sempre que se aproxima o dia dos pais, fico assim meio sentimental.

Compro um presentinho para o meu pai, mas não costumo comprar cartão, pois sempre choro escrevendo e ele se controla para não chorar lendo.


Este ano fazendo um cartão com os meus alunos na escola, resolvi fazer um para o meu pai e um para o pai do Arthur também e como o nosso cartão não vem com nenhuma mensagem impressa tivemos que escrever, e aí, nem preciso dizer que ficou muito mais bacana que qualquer cartão comprado.


Penso que muitas vezes sufocamos nossos sentimentos com medo de deixar vir a tona tantas lembranças, que nos alegram e ao mesmo tempo nos deixam saudade, mas quantas coisas legais não são ditas para não deixar rolar a emoção?


De: Carine
Para: José Pedro

Pai...

Se pudesse voltar no tempo,queria tudo de novo!

Correr na Redenção, aprender a andar de bicicleta, estudar para a prova tomando sorvete de chocolate, ( tudo contigo).

Queria ser pequena para sentar no teu colo, sair tarde da noite pra comemorar a vitória do nosso time e comer X...

Obrigada por me mostrar que sou capaz, e por me ajudar a realizar todos os meus sonhos !


Te amo muito!


Feliz Dia dos Pais


Tua Nini


De: Arthur

Para: Milton

Pai...

Me lembro quando era criança e tu me levavas para o seu trabalho, durante o trajeto eu me distraia com tudo o que estava à minha volta e às vezes não prestava atenção aonde caminhava.
Era inevitável o tropeço, o pisão em falso, mas tudo não passava de um grande susto...

Havia sempre aquela sua mão gigante segurando a minha e nunca me deixava cair.
Pai, essa sensação de segurança, eu sinto até hoje, pois, por mais que a correria da vida proporcione distrações, tropeços e pisões em falso,...Sinto sua mão gigante novamente segurando a minha e não me deixando cair.
Hoje tento passar para o meu filho, todo o amor, carinho, honestidade, segurança e hombridade que contigo aprendi.


Te amo meu Pai.


Luiz Arthur

De: Pedro Arthur
Para: Arthur

Parabéns Papai !
Você é o maior herói do mundo.


Te amo muito.


Um beijo do teu filho Pedro Arthur

As palavras são gotinhas de amor vindas do coração para adoçar a vida de quem as recebe . Goteje muitas palavras de amor no coração do seu pai neste domingo.

Carine, Arthur e Pedro Arthur.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

O Tempo

Oh tempo,

Destempero em ação,

Ampulheta maldita , a derramar areia nos meus sonhos.


Tempo de verbo impreciso e vocabulário conciso a me provocar

Jogo em ti as faces da lua que de tempos em tempos transforma
o céu

Te deixo a preguiça, e um pouco de brisa

Te faço voltar.


Oh tempo mestre das horas

Vive a voar

Impaciente, te diz inocente

Não vais me pegar.


Carine Dias Soares

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Paulo Santana "O Astro"


O Paulo Santana tem acertado todas as suas "profecias", a saída do Falcão do Inter, a saída do Julinho Camargo do Grêmio, e no Jornal do almoço de hoje disse que amanhã vai dar os números da mega sena acumulada.

Alguém duvida do poder do "velhinho".


Paulo Santana já está velhinho é verdade, mas quem disse que a velhice não é sábia ?

No caso do Santana o avançar da idade está lhe conferindo poderes sobrenaturais.


"Em setembro se Vênus me ajudar

Virá alguém
Eu sou de virgem e só de olhar me dá vertigem

Minha pedra é a ametista
Minha cor o amarelo...

Mas sou sincero necessito ir urgente ao dentista
Tenho alma de artista e tremores nas mãos...

... Na idade em que estou,
Aparecem os tiques e as manias..."

É isso aí Paulo Santana, se vênus ajudar, irá chegar alguém capaz de reerguer o time do Grêmio, e olha que de agosto para setembro falta apenas um mês.

Quanto aos tiques e manias, creio que são coisas da idade, mas não te preocupes, tens alma de artista e todo o artista é meio excêntrico.


Já os tremores nas mãos...bem quanto a isso não sei como ajudar.


Carine Dias Soares

Não coloco nem o nariz na rua...


Que frio do caramba né?!

Nesses últimos dias tenho saído muito pouco de casa, na verdade nos últimos três dias nem coloquei o nariz na rua. Acho que as férias de inverno deveriam ser de um mês como era nos meus tempos de escola, pois com esse frio é um crime sair cedo de casa!

Eu sou suspeita para falar, pois sou uma preguiça assumida e sem conserto, adoro dormir até tarde e ficar sem ter o que fazer o dia todo, e com esse friozinho tem coisa melhor?

Pra não dizer que não faço nada, além das tarefas diárias inevitáveis, jogo vídeo game com o Pedro e o Arthur, com direito a briga pelo controle e tudo.

Á noite como acordo tarde fico assim meio "totalmente" sem sono e então o Arthur conta uma história para eu e o Pedro dormirmos, é tão bom, e o Arthur inventa umas histórias ótimas.

A última história foi "A História das duas Abóboras", e enquanto ele contava eu montava um filminho na minha cabeça de tão tri que era a trama.

Que bom poder encher a minha caixinha das memórias com esses momentos tão simples e tão especiais ao mesmo tempo.

Qualquer dia desses vou ilustrar a história e colocar aqui no blog, vocês também vão curtir, com certeza.

Carine Dias Soares

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Viva a Essência !!!


Sempre nos preocupamos com oque os outros vão pensar de nossas atitudes, nosso jeito de vestir, falar, se comportar... Mas será que é mesmo importante a opinião das pessoas a nosso respeito?

Penso que perdemos muito tempo de nossas vidas nos preocupando em mostrar aos outros o que não é realmente importante, temos um orkut com fotos de momentos em que estamos bem maquiadas ou em um passeio mega divertido, uma balada super descolada que só fomos uma vez na vida e tiramos dúzias de fotos para mostrar aos outros como somos bacanas UHUUU !

Vamos parar com essa hipocrisia de achar que podemos enganar a nós mesmos.

Sabe aquele ditado bem antiguinho de almoçar arroz com feijão e arrotar peru ?

Pois é, muitas pessoas vivem assim, se iludindo que pertencem a um mundo que não tem nada a ver com a sua realidade, e que não refletem um pingo da sua personalidade.


Tem pessoas que ficam "amigas" de gente bacana, gente com grana e vivem um mundo de aparências, frequentando festas nada divertidas, jantares chatos, cheios de não me toques só pra ser da turma, por favor, que babaquice !

Cada um tem que assumir a sua felicidade e dane-se o resto, se o que te fazer feliz é um churras com a família ou um funk bem bagaceiro na garagem com os amigos, então assume e se diverte, deixa pra lá o status, a idiotice de tentar ser o que não é.

Eu meio que larguei o orkut de mão, nem sempre tenho tempo de estar lá postando mensagens aos amigos e aposto que fico passando por mal educada, tenho o hábito de postar fotos de momentos que eu adoro, e é muito raro postar um momento muito Nhénhenhé, pois são raros esses momentos em minha vida.


Sou caseira, de hábitos simples e pouca maquiagem tanto na cara como na atitude então acabo tendo uma vida meio sem graça para os outros, mas muito divertida pra mim.


Que bom se todos pudessem mostrar mais a sua essência e deixar de lado as aparências !!!

Carine Dias Soares

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Delícia de Férias

Ai que coisa boa, um dia inteiro de pijama !!!

Adoro ficar de pijama o dia inteiro e hoje
estou assim, só vou tirar o pijama se precisar sair de casa.

Estou aproveitando minhas férias para comer brigadeiro na panela, curtir minha tpm bem quietinha no meu cantinho, terminar de ler meu livro, ver a novela O Clone, ficar no computador jogando... fazer as unhas todos os dias, almoçar ás 13 horas ... pareço criança né ?


Mas ser criança

é tão bom !!!


Delícia de férias para você também.


Carine Dias Soares

terça-feira, 26 de julho de 2011

Positividade


O limite para a sua felicidade, é o limite para a sua fé, ou seja, se você acredita, você consegue !

Isso pode parecer muito banal,mas é sério, muitas vezes acabamos atraindo mais coisas ruins que boas, por que a energia que liberamos pensando no que não queremos é mais forte que a que liberamos para atrair as coisas boas.


A lei da atração é muito simples, semelhante atrai semelhante, então você sempre vai ter mais daquilo que está cheio.


Somos seres vibracionais, oque você sente você vibra e oque você vibra você atrai, por tanto monitore seus pensamentos, exercite sua mente para ter sempre coisas boas fluindo !


"Nem tudo precisa ser complexo para ser eficiente".


Carine Dias Soares

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Pro dia Nascer feliz


Hoje pensei umas dez vezes antes de levantar da cama, e quando levantei, saí de casa na maior preguiça.

Quando cheguei aos Maristas para o último dia de Formação para os professores do munícipio de Viamão, encontrei algumas amigas e escolhi um lugar para sentar, a primeira vista gostei da palestrante e a segunda vista adorei, e ao final da manhã já estava apaixonada.

Clarisse a psicóloga palestrante era de uma simplicidade fenomenal e uma objetividade incrível, abordou temas do cotidiano com uma propriedade e uma irreverência que as horas passaram voando.

Segundo Clarisse a inteligência emocional, consiste em maximizar recursos e minimizar conflitos, ou seja se você tem oportunidade de ajudar um colega de trabalho a desenvolver um projeto, por que você vai se esforçar para fazer sozinho um projeto melhor que o dele só para mostrar que você é "melhor" ?


Precisamos nos alegrar com o nosso sucesso e não com o insucesso do outro, agregando valores, estabelecendo parcerias e sendo feliz, pois a felicidade traz a inspiração de modo que possamos expandir, avançar, e não ficar marcando passo no mesmo lugar.

As oportunidades estão a nossa frente, mas precisamos ir ao encontro delas de coração aberto, sabendo traduzir a vida, fazendo novas conexões, sendo flexíveis, abertos a novas ideias.

Agregar valores segundo Clarisse, é sair do OU e começar a usar o E, ou seja, não precisamos ser isso ou aquilo, mas ser isso e aquilo, acumular saberes, olhares, experiências...

Acredito que na vida temos a missão de estarmos sempre captando novidades, e expandindo nossos saberes, pois só assim crescemos.

Foi muito bom ouvir a Clarisse falar essas coisas me fazendo repensar minhas atitudes, enquanto mulher, mãe, amiga , filha, esposa, professora ...

No fim das contas foi maravilhoso acordar cedo e ver o dia nascer feliz, vivendo o meu tempo, o tempo presente e o tempo que ainda está por vir.

Para concluir vou citar uma frase muito significativa da "conversa" com a Clarisse:

"Nada é difícil, mas trabalhoso e para achar fácil, basta um pouco de treino".


Carine Dias Soares

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Borboletas...


Adoro borboletas, de todas as cores, tamanhos, formas ...

Tenho amigas borboletas, sempre coloridas, divertidas e cheias de histórias pra contar.

Aprendo e desaprendo muito com elas.

Hoje almoçamos juntas e foi muito divertido, sempre temos altos papos a respeito da vida, filosofia e muitas bobagens que dão graça a vida.

O que seria da vida sem as minhas amigas ?

Quantas gargalhadas curam minhas neuras, estimulam minha criatividade e me deixam mais leve.

A felicidade está nas pequenas coisas, mas se parar para pensar, amigos são grandiosos, supremos e muito especiais, então posso dizer que a felicidade está também nas coisas grandes, realmente importantes.

Tenho a certeza que enquanto estivermos borboleteando por aí, o mundo será mais feliz e sempre haverá um arco-íris no fim da tarde.

Carine Dias Soares

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Mentes fervilhando...


Hoje foi o dia da troca de experiências na Escola Castelo Branco.

Estudei no Castelo da quinta a oitava série e a maioria dos meus professores( Isabel, Mara, Lilian, Jorge, Sinara, Adriana, Itamar...) ainda estão lá dando aula.

Confesso que visitar a escola me deixou com uma certa nostalgia, afinal de contas passei minha aborrecência ali, naqueles corredores, nas salas de aula e escorada com as gurias no muro branco da casa que fica em frente á escola antes do sinal bater.

Quantas lembranças boas e quantos colegas bacanas fiz ali no Castelo.


Acho que dá pra contar nos dedos quem em Viamão não estudou no Castelo. Volta e meia encontro alguém de lá, gente que me conhece e sabe meu nome e que as vezes não lembro, outros que nunca mais vi, gostaria de saber por onde andam, se realizaram seu sonhos, se são felizes, se...


Quantos "se" ficam sem resposta.


Mas quanto a troca de experiências, achei legal, nada de muito novo mas é bacana ver as escolas se mobilizando e tentando fazer diferente, apostando nos alunos e na importância de um planejamento bem feito, projetos que respeitam a diversidade, projetos plurais.


Muito bom !!!


As gurias da nossa escola, a Gê e a Cristiane fizeram bonito, mandaram muito bem.


Hoje foi um dia do amigo muito especial pois estávamos todas juntas e muitas cabeças juntas tem muitas ideias, foi aí que surgiu a ideia de um blog coletivo para falarmos de tudo e mais um pouco, vai ser muito massa.


No mais tudo tric tric rolimã, como diria a minha querida Solange.

Carine Dias Soares

terça-feira, 19 de julho de 2011

UM DIA COM ZITA LAGO


Que dia bom , que coisa boa conversar com a Zita hoje. A palestra da Zita foi mais que uma palestra, foi um gostoso bate papo a respeito de educação, uma reunião de pensares, e como diz a Zita muitas interlocuções que nos fizeram refletir indo e vindo em nossos pensamentos, desenredando o emaranhado de ideias como um novelo de lã que deixamos lá na gaveta esperando um dia de chuva para desenrolar.

Pois nem estava chovendo e começamos a desenrolar, mas era preciso alguém com disposição e ousadia para nos auxiliar, nos fazer enxergar o que já estava ali tão perto e tão gritante.

Muitas de nós professoras sofremos da síndrome da professorinha, pobres coitadinhas assalariadas sem condições de dar uma boa aula, de construir projetos bacanas e etc.

Vamos parar com esse papo, é hora de arregaçar as mangas e ir a luta, mostrando que podemos muito mais e parar de nos amparar nas muletas dos baixos salários para justificar a nossa falta de compromisso com a educação e com o nosso trabalho.

Precisamos reivindicar melhores salários sim e querer o melhor em nossas escolas e nossas salas de aula, mas que isso não seja o diferencial para realizarmos o nosso trabalho de forma bacana e comprometida.

Vamos fazer a diferença e vamos nos mobilizar para lutar juntas, vamos unir a nossa classe em prol de melhorias para a nossa categoria e sejamos nós as primeiras a valorizar o nosso trabalho e ter como argumento a qualidade da nossa prática educativa.


Obrigada Zita por esse florescer de idéias !!!


Carine Dias Soares

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Um dia legal...

Hoje foi uma tarde ótima !

Tivemos a primeira palestra do curso de formação de professores da prefeitura e tive o privilégio de conhecer o Jorge Trevisol que deu uma injeção de animo e auto estima em todos os presentes.


Segundo ele, as pessoas que se aproximam de nós, tem características semelhantes as nossas e por isso nos aproximamos, tanto as que tem coisas boas como as que tem coisas que nós não gostamos.


Interessante pensar que as pessoas que conhecemos sempre tem alguma característica nossa, e a partir dessas características criamos vínculos, estabelecemos parcerias ou queremos distância, pois o que ela tem de"ruim" também está em nós e nos faz pensar que também temos as nossas limitações, nossas fraquezas.


Trevisol falou também sobre a importância do hoje, de viver intensamente cada momento, sem lamentar o passado ou correr para o futuro, pois muitas vezes passamos correndo pela vida, acumulando apenas dinheiro e status esquecendo que nosso maior tesouro são os nossos sentimentos, a nossa alma cheia de amor e paz.


Além de excelente palestrante Trevisol mostrou-se um ótimo cantor, interpretando músicas que levam suas notas direto ao coração, enchendo nossa alma de alegria.


Foi realmente muito bom parar um pouco para pensar sobre mim, refletir sobre a minha existência e me perceber como um ser humano capaz de escrever minha história, me munindo de bons pensamentos, auto astral e energia positiva.


Carine Dias Soares

Translate

Coisinha de Bruxa

Coisinha de Bruxa
As bruxas podem ser fofas e adoráveis também. Quando eu sou boa eu sou boa, e quando eu sou má, eu sou melhor ainda !!! Hehehehehe...

Tudo Zen

Tudo Zen
Sempre buscando o equilíbrio.

Adoro Bruxinhas ...

Adoro Bruxinhas ...
Sou uma bruxinha, meio maluquinha, nem sempre má e muito menos boazinha.Voando e me equilibrando na vassoura, vejo o mundo de pernas para o ar ! Minhas poções nem sempre dão certo , sou meio atrapalhada com os ingredientes, mas certeira nas minhas intenções ! Nyny Dias

Então...

Vez ou outra passo pelo orkut dos meus amigos só para deixar um oizinho e ficarei feliz em receber o seu oizinho aqui no meu blog.
Tô adorando esse lance de ter um espaço para escrever, expressar meus pensamentos e entendo que isso não deixa de ser um diário com coisas sobre o meu dia, minhas dúvidas, minhas dicas...
Enfim vamos socializar nossas idéias e fazer fluir um montão de coisas boas que cada um de nós pode oferecer ao universo.
Muita PAz, Luz e Alegria para todos nós.
Sejam muito bem vindos!!!